Estrela/Madragoa: Convívio de Contrastes em Harmonia

Nesta zona, que denominámos por Estrela/Madragoa, englobámos áreas de diferentes características mas que se relacionam de forma harmoniosa. Iniciando do ponto mais alto do nosso percurso, a Estrela, descemos a encosta em direcção ao rio, percorrendo as áreas da Lapa, São Bento, Madragoa e Santos.

Basílica da Estrela

A área da Estrela sobressai pela cúpula da sua Basílica e pelo pulmão verde constituído pelo Jardim Guerra Junqueiro que todos conhecem como sendo o da Estrela.

A Lapa, por sua vez, é constituída por duas áreas distintas, uma mais popular que resulta do loteamento do antigo Convento das Trinas do Mocambo e, mais acima, a zona onde os nobres se refugiaram e construíram os seus palacetes, após o terramoto de 1755.

A área de São Bento outrora periférica, hoje está no centro da cidade e constitui espaço residencial apetecível. Aqui existiam conventos isolados, sendo que um deles é hoje, a instituição onde os assuntos nacionais são debatidos, o Parlamento.

Mesmo ao lado podemos deambular pela Madragoa, um bairro popular outrora banhado pelo rio, território de pescadores e varinas, tema de inúmeros poemas de fados tradicionais. Ao contrário de Alfama, as suas ruas são paralelas e perpendiculares o que nos remete para um espaço ordenado.

Sugerimos a leitura do nosso artigo Castelo, Alfama e Mouraria para saber mais sobre os bairros antigos de Lisboa.

Junto ao rio, temos Santos, o chamado design district com a sua característica e animada vida nocturna. Área que resulta dos terrenos conquistados ao Tejo aquando da construção do aterro no séc. XX.

Toda a zona Estrela-Madragoa tem muito que explorar e quem por aqui não passar arrisca-se a não conhecer algumas das mais belas ruas, encantadoras vistas de rio e edifícios curiosos de Lisboa. Vai uma aposta?

Mapa da zona Estrela-Madragoa