Avenidas Novas: Duas Fases Distintas de Expansão de Lisboa

A zona Avenidas Novas, definida por nós, engloba três freguesias de Lisboa (Avenidas Novas, Areeiro e Alvalade). É uma área que abrange duas fases distintas de expansão e de desenvolvimento desta cidade.

Praça de Touros do Campo Pequeno

Começamos com a área em volta do eixo Avenida Fontes Pereira de Melo e Avenida da República que corresponde à primeira fase de crescimento, após a abertura da Avenida da Liberdade.

Este assunto é referido no nosso artigo Baixa/Liberdade, sugerimos a sua leitura.

Esta expansão do final do séc. XIX início do séc. XX, caracteriza-se por uma ocupação de classes média e alta, distribuída por prédios de arrendamento e moradias unifamiliares de gosto ecléctico. Muitos prémios Valmor se destacam nesta zona, alguns infelizmente já desaparecidos, estrangulados pela pressão imobiliária. Hoje, é uma zona residencial agradável, arborizada, pontuada por praças, comércio e esplanadas, recentemente reabilitada.

Edifício de gosto eclético, séc.XIX

Uma segunda expansão teve lugar nos anos 1940/50 em pleno Estado Novo. Foi o tempo de uma modernidade contida por um gosto tradicionalista, monumental, austero, imagem de um regime ditatorial fechado ao mundo. Neste estilo, ironicamente apelidado de Português Suave, foram erigidas diversas construções públicas como tribunais, câmaras municipais, escolas e institutos públicos, um pouco por todo o país. Em Lisboa, destacam-se os prédios residenciais do Parque Eduardo VII, do Bairro Azul e do Bairro do Areeiro.

Alvalade corresponde à mesma fase de desenvolvimento mas respondia à necessidade de construir habitação para uma massa mais alargada da população. Hoje, tornou-se uma zona nobre da cidade, de forte dinâmica comercial.

Com a zona Avenidas Novas, estamos a afastarmo-nos do centro histórico, invadindo espaço que outrora era de quintas rurais e palacetes. Os sobreviventes foram-se misturando na rede urbana, são eles os testemunhos de outros tempos. São estes e outros patrimónios relevantes que queremos dar a conhecer aos nossos leitores.

Edifício Modernista “Português Suave”, séc. XX

Mapa da zona Avenidas Novas