Abril 11, 2018 getLISBON 0Comment

O Museu Geológico é um pequeno museu cheio de preciosidades, testemunhos de outras eras. Foi criado em 1857 após o levantamento geológico de todo o país, levado a cabo por Carlos Ribeiro e Nery Delgado, que à época dirigiam o Serviço Geológico Nacional. Ocupa, desde a sua fundação, o 2º piso do Convento de Jesus, na Rua da Academia das Ciências.

O Museu vale não só pela sua colecção, exposta e em reserva, o que já não seria pouco, mas é ele próprio testemunho de um museu antigo. Nas estantes e vitrinas de madeira e vidro, atulhadas de amostras de pedras, fósseis e artefactos, respira-se o ar do séc. XIX.

Desengane-se se pensa em algo vetusto parado no tempo.

Hoje o Museu Geológico faz parte do Laboratório Nacional de Energia e Geologia (LNEG). O seu espólio é frequentemente abordado por especialistas de diversas áreas, nacionais e estrangeiros, dando origem a relevantes estudos científicos. É ainda permanentemente ampliado com recolhas provenientes de trabalhos de cartografia geológica actuais.

Mas para um público não especialista nestas matérias, porquê visitar um Museu cheio de pedras guardadas em antigas estantes?

Um museu é sempre um repositório de materiais de valor intrínseco. Valor este que é reforçado pelas respostas que os materiais dão a quem lhes quiser fazer perguntas. As pedras também dão respostas! Aqui encontra a maior e mais importante colecção Paleontológica, a nível nacional.

Sala da Geologia de Lisboa, Museu Geológico, Lisboa
Sala da Geologia de Lisboa

Os Núcleos Expositivos

Em primeiro lugar encontramos a Sala da Geologia de Lisboa.

A cidade de Lisboa, aquando do terramoto de 1755, teve níveis de destruição muito distintos. Qual será a razão para o centro da cidade ter ficado totalmente arrasado e outras zonas não terem sofrido praticamente nenhuns estragos? A resposta está na geologia do terreno.

Pois é, o centro da cidade assenta em terrenos argilosos. Em contraponto deparamo-nos com zonas de terrenos mais duros, por exemplo a ocidente de Campo de Ourique (que escapou resvés), onde encontramos calcários e basalto do Complexo Vulcânico de Lisboa. Isto só por si já explica muita coisa não lhe parece?

Vulcões em Lisboa? Sim, vulcões e também dinossauros do Jurássico, mastodontes, hipopótamos, rinocerontes e crocodilos do Miocénico, antepassados de cavalos e de touros…

Mas também recifes e vida marinha extraordinária. Baleias, tubarões e toda a espécie de bivalves de grandes dimensões, cujas cascas se foram depositando e com o passar de milhões de anos se foram tornando pedras. Estas, hoje, constituem os materiais com que ao longo de séculos edificámos os nossos monumentos e pavimentámos os espaços que pisamos diariamente, sem reparar que encerram testemunhos de vidas do passado.

Fósseis destes e de muitos outros animais encontrados em Lisboa e noutras partes do país, constituem uma colecção de referência e podem ser apreciados nesta primeira sala e no núcleo dedicado à Paleontologia.

Sala de Paleontologia e Estratigrafia, Museu Geológico, Lisboa
Sala de Paleontologia e Estratigrafia

Mas o Museu Geológico não tem apenas fósseis de animais e plantas, testemunhos de outras eras. Num segundo núcleo tem lugar a Arqueologia.

A presença humana em Portugal está patente em diversos tipos de artefactos que nos transportam entre o Paleolítico Inferior e a ocupação romana do território. Aqui tem lugar a arte, o engenho, a tecnologia, a indústria…

O final da visita reserva-nos uma sala mais moderna, dedicada à Mineralogia onde se podem apreciar pedras preciosas, cristais e pedras ornamentais, uma excelente mostra que conta com exemplares de toda a parte do mundo.

Sala de Mineralogia, Museu Geológico, Lisboa
Sala de Mineralogia

Saberes Interligados

O Museu Geológico destaca da sua preciosa colecção 27 Maravilhas, distribuídas por todas as salas. Venha conhecê-las e depois de uma visita atenta, renda-se à importância do conhecimento geológico.

Este está intimamente ligado a outros conhecimentos, Botânica, Biologia, Arqueologia, Antropologia, História, Arte… o desenvolvimento de uma região, a sua história e as suas produções artística, artesanal ou industrial, estão profundamente relacionados com os recursos e as condições físicas disponíveis.

Diferentes conhecimentos trazem mais conhecimento. Daí cada vez ser mais premente o estudo interdisciplinar destas e de outras matérias.

Traga as suas perguntas e prepare-se para aqui encontrar muitas respostas.

Encontra informações bem detalhadas na página do Museu.

0 thoughts on “Museu Geológico: Maravilhas que Testemunham Outras Eras

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

nineteen − nineteen =